Oxigenoterapia: o que é e como ela se aplica na pneumonia

05/06/2020 16:17:06

oxigenoterapia é um tratamento respiratório voltado principalmente para melhorar os sintomas das Doenças Pulmonares Obstrutivas Crônicas, as DPOC. Além delas, também é possível tratar enfermidades como a fibrose pulmonar e pneumonia entre tantas outras patologias.  

Mas como ela é aplicada no tratamento da pneumonia? Continue lendo para saber mais. 

O que é oxigenoterapia?

Pessoas que possuem problemas pulmonares não são capazes de absorver todo o oxigênio que o corpo precisa para realizar normalmente suas funções vitais. Essa insuficiência de O2 no organismo é chamada de hipoxemia. 

O tratamento mais indicado para esse caso, é a oxigenoterapia, um tratamento que mantém o nível do oxigênio em pelo menos 90% no sangue, corrigindo a insuficiência gasosa. 

Leia também: Concentradores de Oxigênio: tudo o que você precisa saber sobre Oxigenoterapia

Entre as causas da hipoxemia estão as Doenças Pulmonares Obstrutivas Crônicas ou DPOC, que podem ser várias doenças pulmonares, como o enfisema pulmonar, a bronquite crônica e asma grave. Além delas, também estão entre as causas outras doenças como a pneumonia.

Com o auxílio de um concentrador de oxigênio, a oxigenoterapia pode ser feita em domicílio. O aparelho filtra a concentração de O2 no ar ambiente (cerca de 21% é composto de oxigênio no ar que respiramos), concentra em um reservatório no interior do equipamento e é distribuído com fluxos de O2 que podem variar de 01 a 10 litros por minuto em alguns equipamentos.

A utilização é simples e pode ser feita através de um catéter nasal, máscaras ou ainda pode ser associada à equipamentos geradores de fluxo tais como ventiladores pulmonares, CPAPs e BIPAPs – a indicação e tratamento utilizando a oxigenoterapia deve ser feita e acompanhada por profissionais capacitados.

A oxigenoterapia na pneumonia 

A pneumonia é uma doença respiratória causada por uma infecção no pulmão, provocada por um agente infeccioso ou irritante (bactérias, vírus, fungos e reações alérgicas), sendo resultado de uma reação inflamatória intensa para combater esse invasor. 

Suas principais causas são:

  • Fumo
  • Álcool
  • Ar-condicionado
  • Gripes mal cuidadas
  • Mudanças bruscas de temperatura

Essa doença compromete as trocas gasosas, interferindo diretamente na saturação de oxigênio no sangue e nos tecidos do corpo. Dessa forma, em casos mais graves a oxigenoterapia auxilia no tratamento da pneumonia.

A terapia com oxigênio atua compensando a baixa concentração de O2 no organismo do paciente. Normalizando a saturação necessária de oxigênio no metabolismo e diminuindo o esforço cardíaco, podendo ser fundamental no processo terapêutico de recuperação do paciente.

Fonte: Vitalgas

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
Categorias: