Espectrofotometria: o que é um espectrofotômetro?

13/03/2020 09:19:49

A espectrofotometria é uma tecnologia utilizada para realizar análises em diversas áreas do conhecimento. Essa técnica apresenta informações referentes à interação de uma luz incidente sobre determinada amostra. Mas afinal o que é espectrofotometria? Acompanhe para entender melhor.

O que é espectrofotometria?

A espectrofotometria mede o quanto uma substância absorve de luz no momento de incidência de um feixe através de uma determinada amostra. A técnica é baseada na ampliação consequente da energia em função do aumento da radiação incidida. Ao absorver a energia em forma de fótons, os elétrons de um composto químico se excitam gerando uma transição elétrica de uma órbita com menor energia para outra mais alta.

O que é um espectrofotômetro?

É um equipamento utilizado para medir a energia absorvida por uma amostra e compará-la com uma medida padrão. Dessa forma, é capaz de quantificar a concentração de diversas soluções, sendo aplicado em áreas distintas como bioquímica, análises clínicas, biologia molecular, química e física.

O espectrofotômetro demonstra de maneira quantitativa o quanto uma solução está mais concentrada que outra por meio de sua interação com a luz. Nesse sentido, a intensidade da cor se refere à concentração de moléculas absorventes da luz. Para saber mais como um espectrofotômetro funciona, prossiga com a leitura.

Como funciona um espectrofotômetro?

A luz é uma forma de radiação eletromagnética que apresenta características de onda e partícula. Quando há um aumento da radiação incidida, ocorre a ampliação da energia no composto químico que recebe a luz. Parte da luz lançada sobre a amostra é absorvida e outra é transmitida.

Nesse contexto, podemos inserir alguns termos como a absorbância, que se refere a quantidade de luz absorvida e a transmitância que é parte da luz transmitida. A radiação que incide na amostra sempre será superior a que é transmitida. Dessa forma, quanto maior for a concentração do material, maior será a absorção de luz e menor a transmitância. A lei de Lambert-Beer afirma que a absorbância é proporcional à concentração de soluto em uma amostra desde que o material apresente baixas concentrações, não ocorra reações durante a análise e o experimento seja feito através de um único comprimento de onda.

Com isso, um espectrofotômetro precisa produzir uma luz monocromática, com um único comprimento de onda, e necessita ser capaz de detectar de forma sensível à quantidade de luz absorvida nesse comprimento de onda. O valor detectado deverá ser passado para um computador ou leitor digital através de números.

Tipos de espectrofotômetros

Até aqui, falamos bastante sobre o espectrofotômetro mais comum e usado em laboratórios. Contudo, há outros tipos que são utilizados em aplicações específicas. Veja abaixo quais são os principais.

1. Espectrofotômetro UV-Visível

Como já citado, mede a intensidade de absorção de luz ultravioleta e visível que atravessa uma determinada amostra. É o mais popularmente encontrado em laboratório e, em geral, supre as necessidades desses ambientes.

2. Espectrofotômetro Infravermelho

Esse instrumento é capaz de quantificar a absorção de luz infravermelha em um material de análise. Necessita de uma fonte de luz infravermelha contínua e um transdutor infravermelho sensível.

É aplicado na determinação quantitativa e qualitativa de espécies moleculares e também está envolvido na análise da estrutura de espécies orgânicas e bioquímicas.

3. Espectrofotômetro de absorção atômica

É usado para analisar quantitativamente elementos metálicos em solução e envolve a medida da absorção da intensidade da radiação eletromagnética de uma luz primária, por átomos no estado fundamental. É composto por uma fonte de atomização e um conjunto monocromador, detector e processador. A atomização pode ser feita em chama, através de vapor a frio e em forno de grafite.

Conhecer um pouco da teoria desses equipamentos é essencial para compreender os resultados obtidos e operá-los de uma forma eficiente. Contudo, é primordial saber utilizá-los na prática. Para saber como utilizar esses aparelhos, acompanhe a leitura.

Como usar um espectrofotômetro?

A utilização de um espectrofotômetro é bastante simples. Para utilizá-lo é preciso primeiramente selecionar o comprimento de onda adequado na qual deseja realizar a análise. Após isso, é necessário definir qual parâmetro se deseja receber como resultado e também realizar a primeira leitura em uma amostra padrão. Depois, basta analisar a amostra desejada e obter os resultados sobre ela.

Alguns fatores precisam de atenção ao utilizar o espectrofotômetro como evitar segurar nos lados transparentes da cubeta, com o objetivo de não prejudicar a leitura por possíveis resíduos, além de fechar a tampa da amostra sempre que for realizar uma leitura, já que a radiação nessa faixa é prejudicial aos olhos.

O espectrofotômetro é um equipamento muito importante para diversas análises, sendo o espectrofotômetro UV/VIS o mais utilizado no ambiente laboratorial, sendo capaz de suprir a maioria das necessidades desse local.

Fonte: Loja Roster

 

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
Categorias: