Equipando sua sala de RM

23/06/2021 11:05:09

Sendo um dos mais complexos setores de diagnóstico de imagem, as salas de ressonância magnética precisam de equipamentos específicos para o bom funcionamento da clínica e amparo eficiente para o paciente. 

As salas de ressonância, embora executem uma função complexa, não necessitam de muitos itens para seu funcionamento básico, porém quando bem equipadas podem otimizar os processos que acontecem nela.

Integrando em si a medicina nuclear, uma sala de RM precisa de atenção especial completa - desde sua arquitetura até os equipamentos mais simples que a compõem - uma vez que conta com uma tecnologia extremamente moderna e opera através de ondas de rádio para coletar as informações dos pacientes. Por isso, é feito um preparo prévio para observar se o paciente está portando algum objeto dessa matéria, assim como dos demais componentes da sala para que não existam danos na dependência. 

Desse modo, sabe-se que para o funcionamento básico basta a máquina de ressonância e o oxímetro de pulso, mas nesse post vamos listar aqui 5 instrumentos essenciais que podem agregar muito para esse momento:

O início dessa ala conta com o depoimento do engenheiro do Instituto de Imagem Maringá,  Washington Lima, sobre o oxímetro, onde ressalta:

 "Ele é vital para decisões médicas durante exames que exigem anestesia, os médicos acompanham a oxigenação sanguínea do paciente. Se ela cair muito o procedimento tem que ser abortado ou aplicado alguma medicação." 

Oxímetro de pulso: Imprescindível para monitorar a saturação de oxigênio no sangue e os batimentos cardíacos de um paciente intubado, especialmente em ambientes de RM;

Carro de emergência cardíaca para ressonância magnética: Confeccionado com material não magnético para ser utilizado em sala de ressonância, excluindo toda a possibilidade de interferência no aparelho, podendo carregar em si demais itens;

Laringoscópio de fibra ótica: Utilizado para se obter a exposição adequada da laringe em caso de intubação. É ideal para pacientes claustrofóbicos, os que têm movimentos involuntários e crianças principalmente;

Cadeira de rodas: Desenvolvida para facilitar o transporte em elevadores e áreas de acesso limitado, seu material não permite interferência no aparelho

Mesa auxiliar: Fabricada em duralumínio tubular redondo e com rodinhas que permitem fácil locomoção, otimiza a sala e atende as necessidades exigidas do ambiente.

Enquanto muitas salas trabalham somente com o tubo e o oxímetro, as que são compostas por demais itens permitem não só melhor conforto e confiança por parte do paciente, mas também proporcionam um ambiente de qualidade para o profissional, atendendo de forma completa as eventuais ocorrências durante um exame de ressonância. 

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
Categorias: