Equipamentos necessários em um processo de Intubação

30/11/2021 15:22:09

A intubação endotraqueal ou orotraqueal, muitas vezes chamada de IOT, é um procedimento médico de emergência que ajuda a garantir a respiração do paciente através de um tubo que vai desde a boca até a traqueia, de forma a manter uma via aberta até o pulmão permitindo assim uma respiração adequada. Esse tubo é ligado a um respirador, que substituindo a função dos músculos respiratórios, empurra ar para os pulmões.

   A intubação é feita quando é necessário ter total controle sobre a via aérea, como por exemplo pacientes em casos graves de COVID-19, pois uma complicação comum causada pelo vírus é a hipoxemia (baixo nível de oxigênio no sangue) e insuficiência respiratória. 

  A IOT também é indispensável em casos como, parada cardiorrespiratória, tratamento intensivo em pessoas em estado grave, anestesia geral em cirurgias, obstruções da via aérea ou qualquer outra situação de insuficiência respiratória, afinal é necessário garantir que os pulmões continuem recebendo oxigênio. 

  No contexto da COVID-19, é fundamental seguir alguns protocolos que garantam segurança e qualidade no atendimento do paciente prestes a ser entubado, como preparar o material adequado para o processo de intubação e o EPIs (equipamento de proteção individual) necessários para não correr riscos de contaminação.  

  Mas afinal, quais os equipamentos necessários para iniciar um processo de intubação? São eles:

• Ventilador Mecânico

• Videolaringoscópio

• Laringoscópio: cabo e lâminas retas ou curvas 

• Seringas de 10ml ou 20ml

• Bolsa auto-inflável ou bolsa com válvula unidirecional e adaptador com entrada lateral de fonte de oxigênio

• Filtro HEPA ou HME

• Tubos endotraqueais com numeração adequada

• Cânulas orofaríngeas (Guedel 3-4)

• Guia de intubação tipo bougie ou estilete metálico (“fio guia”) 

• Sistema de aspiração de secreções e sonda (ou ponta rígida) para aspiração 

• Máscara laríngea

• Ambu, conectado ao frasco de oxigênio com fluxômetro e umidificador montado e testado

• Estetoscópio, para checar a posição do tubo 

Outros Materiais

• Gaze, tecido têxtil leve muito usado em curativos e procedimentos cirúrgicos

• Cadarço, para realizar a fixação do tubo

• Jogo de máscaras faciais

• Medicamentos para sedação conforme indicação médica

Equipamento de Proteção Individual (EPI):

• Avental

• Luvas

• Gorro

• Protetor facial (face-shield) ou óculos de proteção com fechamento lateral

• Máscara N95 ou PFF2

• Óculos de proteção  

Vale ressaltar a importância do cuidado com o posicionamento do paciente a ser entubado, seguindo as seguintes instruções:

• Elevar o dorso da cama ou maca a 45º

• Uso de coxim occipital (o preparo do coxim é feito com lençóis ou campos cirúrgicos dobrados, e colocados sob a região occipital)

Atente para:

• Não preparar coxim com lençóis ou campos cirúrgicos enrolados

• Não posicionar o coxim na região cervical ou interescapular.

Posicionamento em Rampa (obesos)

Pacientes obesos beneficiam-se do chamado “posicionamento em rampa” que consiste em:

• Colocação de lençóis ou campos cirúrgicos dobrados sob a região dorsal do paciente além dos colocados sob a região occipital

• Manutenção do dorso da cama ou maca a 0º 

  A intubação requer o uso de equipamentos adequados e muita atenção por parte dos profissionais da área da saúde, pois se feita de forma inadequada, existe o risco de causar lesões graves na via aérea. É fundamental seguir passos que visam otimizar tempo e simplificar esse processo e uma boa maneira de fazer isso é adquirindo kits pré montados.

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
Categorias: