Centrífuga - Como usar e limpar com segurança?

04/02/2022 11:18:03

Usar a Centrífuga faz parte da rotina de qualquer laboratório, seja ele clínico ou de pesquisa, com o fim de separar diferentes fases de uma amostra de maneira muito eficiente e rápida. Seu manuseio é bem fácil, porém existem algumas regras de segurança que garantem uma boa durabilidade. São elas:

I. Posicionamento da Centrífuga sobre uma superfície uniforme, plana e nivelada

II. Ventilação adequada do ambiente, além de manter sempre uma distância segura de 30 cm ao redor da centrífuga, a fim de evitar o superaquecimento dos respiradouros

III. Manter sempre longe de substâncias perigosas e equipamentos que gerem calor

IV. Escolha o tubo adequado, considerando volume e a natureza da sua amostra. Exemplo: Não use 20 tubos de 50 ml se você pode usar 4 de 250 ml

V. Use o menor número possível de tubos e procure usar o valor mais próximo ao que precisa

VI. Lembre-se de não preencher totalmente o tubo, deixando sempre um espaço de 2 cm da borda

E o que não devo fazer?

I. Não abrir a tampa enquanto o rotor estiver em funcionamento

II. Não usar acessórios de outros fabricantes na centrífuga

III. De forma alguma realizar adaptações próprias nos rotores, buckets e adaptadores

IV. Também recomendamos que durante o processo de centrifugação, em hipótese alguma, se apoie na centrífuga

V. Não mover a Centrífuga enquanto estiver em funcionamento (parece óbvio, mas informação nunca é demais!)

Chegou a hora de limpar! Como devo fazer?

Antes de listar as orientações para limpeza da Centrifuga, vale ressaltar a importância de ler o manual de instruções que acompanha o equipamento, nele você tem acesso a todas as informações sobre o aparelho. Vamos às instruções para limpeza, itens necessários:

I. Água e Detergente neutro

II. Pano úmido e seco

III. Luvas

Para a parte externa: Mergulhe o pano na água com detergente neutro, e com a centrífuga fechada, limpe toda a superfície externa do equipamento. Logo em seguida, limpe o excesso de água com um pano seco, a fim de que o equipamento fique completamente seco.

*nunca* utilize produtos químicos voláteis: álcool, benzeno, acetona etc

Para a parte interna: Para a limpeza na parte interna da centrífuga, lembre-se de retirar, conforme instrução de cada modelo, o rotor e a câmara de centrifugação. Ao limpar o interior da centrífuga tome cuidado para não molhar o motor, e com um pano seco, enxugue o excesso de água. 

Não esqueça de limpar a tampa, a força da centrifugação pode provocar vazamento de material de amostra. 

Por fim, um dos grandes causadores de problemas em centrífugas (além da falta de limpeza e manutenção), é a falta de paciência na espera do equipamento parar a rotação completamente, mesmo depois de desligado. Com isso, muitos profissionais acabam ‘parando’ o equipamento com as mãos, correndo risco de se machucar. Não faça isso!

Gostou desse artigo? Visite nosso site para ter acesso às novidades no mundo da saúde e conhecer nossa linha completa de equipamentos.

 

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
Categorias: